RIEJU compra a fábrica da GASGAS, veja isso!

Rieju fabricará antigas motocicletas de enduro GASGAS. As empresas espanholas Rieju e Torrot concordaram com a venda da ‘plataforma’ anterior GasGas Enduro, revivendo os modelos a dois tempos.

Em um comunicado à imprensa esta tarde, a Torrot Electric Europa e a Rieju SA anunciaram a venda da plataforma e os direitos da gama anterior de modelos GasGas – as motos desenvolvidas anteriormente e fabricadas em Girona antes da Pierer Mobility AG adquirir a marca.

O comunicado afirma que “a propriedade intelectual e industrial da conhecida plataforma espanhola de motocicletas de enduro será agora fabricada e comercializada com a marca RIEJU”.

Isso confere à Rieju o direito de continuar produzindo os modelos de 250 e 300cc EC, XC e GP desenvolvidos a partir de 2017 e o modelo Ranger a partir de 2019. A Rieju já está promovendo os modelos de 2021 que nos parecem bastante familiares e que, segundo Rieju, começarão a aparecer em revendedores em junho de 2020.

Desde a venda da marca GasGas à Pierer Mobility, também conhecida como KTM, há especulações sobre quanto dos modelos GG anteriores sobreviveriam. Ficou claro rapidamente que isso chegaria a zero e, de fato, as novas máquinas GasGas MX abriram as portas pela primeira vez no MXGP na Grã-Bretanha.

Desde então, vimos especulações diferentes sobre exatamente quem pode assumir os direitos do modelo anterior e o que pode acontecer com o fornecimento de peças para os modelos mais antigos. Reiju está então em um movimento que faz sentido para um fabricante com base nas proximidades, já com os dedos dos pés no mercado off-road e uma forte rede de revendedores. É bom ver essas motos indo para o que pensamos ser uma boa casa e ver um “novo” fabricante entrar no competitivo mercado de enduro – esperamos vê-las no mais alto nível de corrida novamente.

Os elementos-chave aqui são duplos: o atual e bem desenvolvido modelo de enduro de dois tempos da GasGas, como era, voltará à produção e a Rieju agora entrará no mercado de enduro de maneira significativa com algumas motos de qualidade. A Torrot afirma ter vendido 4.500 motos em mais de 50 países durante esse período, portanto esse volume não é insignificante.

Sabemos que as motos funcionam, é claro. Pilotos como Christophe Nambotin, Antoine Basset, Jonathan Barragan, Danny McCanney e Alex Snow provaram essas motos no mundo e nas respectivas etapas do campeonato espanhol de enduro.

A declaração diz que a Rieju assumirá a fabricação dos modelos de enduro em sua fábrica em Figueres, Espanha e começará a distribuí-los a partir de junho de 2020.

A Rieju tem 75 anos de história e atualmente fabrica mais de 12.000 motocicletas anualmente perto de Barcelona e exporta 85% de sua produção para mais de 40 países.

Jordi Riera, CEO da RIEJU: “Este contrato permite à RIEJU uma presença imediata no segmento de competição off-road com máquinas de maior capacidade do que o habitual para a Rieju, além de uma expansão significativa do nosso portfólio de clientes e importantes aberturas para novos mercados.

“Estamos muito empolgados com esta nova aventura e com o enorme desafio que isso implica. Temos uma enorme experiência em nossa estrutura de design, fabricação e distribuição, por isso estamos convencidos de que esse projeto será um sucesso para nossa empresa. ”

José Antonio Lombardía, diretor administrativo da TORROT ELECTRIC EUROPA, S.A: “Estamos muito satisfeitos com este contrato, pois representa continuidade para a indústria local. Valorizamos a oferta da RIEJU, SA em relação a outros candidatos por sua longa história, alta capacidade de produção e qualidade e porque nos permite preservar a fabricação dessas motocicletas e apoiar fornecedores auxiliares em nosso território.

“Aprovados pelo sucesso do produto desde o seu lançamento e sua grande aceitação no mercado, prevemos que a RIEJU, S.A. terá um grande sucesso neste novo desafio.”