Video, Como “sobreviver” a um Hard Enduro

Não é por acaso que a lista de ídolos do Hard Enduro é tão restrita. São poucos os caras que conseguem se manter na elite da competição, conhecida por reunir provas de enduro extremo para motos em diferentes países. Inclusive no Brasil, que vai receber um evento desse naipe pela primeira vez na história.

No caso, estamos falando do Red Bull Minas Riders, que acontecerá essa semana em Belo Horizonte.

Um dos nomes confirmados, e que faz parte desse pequeno grupo de monstros da modalidade, é o espanhol Alfredo Gomez. A gente trocou uma ideia com ele para entender como funciona a preparação de um piloto de Hard Enduro.

Bom, o básico do básico é que o cara treina todos os dias, nas condições mais exigentes possíveis.

“É difícil encontrar um terreno adequado para treinar, porque no Hard Enduro a gente tem pisos diferentes toda hora. Então, eu construí um circuito de Super Enduro em Cercedilla, em Madri, onde passo por pedras, pneus, obstáculos. Não é muito longo, mas tem os elementos que eu preciso.”, disse Alfredo.

Só que na verdade tem muito mais envolvido. Listamos abaixo cinco dicas do piloto espanhol para sobreviver aos desafios do Hard Enduro. Anota aí!

1. Uma base sólida

“A verdade é que não tive muitos problemas para me adaptar ao Hard Enduro porque grande parte da minha vida profissional foi no mundo do trial. Essa disciplina me deu uma base magnífica não só para essa modalidade, mas também para qualquer coisa que eu fizer”.

2. Aproveitar as oportunidades

“Tento praticar outros esportes que tragam algum benefício à minha especialidade. Uma das minhas prioridades é aproveitar 100% do meu tempo de treinamento. Montain bike é o mais prático nesse sentido, porque além de me dar condicionamento físico, fundamental no Hard Enduro, é algo que também posso desfrutar com meus amigos”.

3. Não errar na máquina

“No Hard Enduro, é essencial correr com uma moto de 2 tempos, suavizar as suspensões e deixar os pneus mais vazios, para ganhar tração. Também vale ter um banco mais aderente para não escorregar; e encontrar uma altura adequada em relação ao solo, para evitar quedas”.

4. Encontrar a melhor configuração

“O motor pode ser original, mas geralmente a gente configura para que tenha mais torque. Como no Hard Enduro as motos não alcançam velocidades muito altas, as relações de marchas são mais curtas. E para aliviar peso, eu não tenho ignição eletrônica. Com o pedal é mais do que suficiente”.

5. Roupa adequada

“É um tipo de corrida muito exigente e geralmente a gente passa calor. Eu tento usar o mínimo possível de roupas. Uso calças e camisas de lycra, que secam mais rápido do que o algodão. Correr de roupa molhada incomoda demais! E tem de fazer muito frio para eu vestir algo como uma jaqueta, que traz mais peso e limita movimentos”.

Deixe uma resposta