Alto nível técnico marca a prova de Patrocínio (MG) no Campeonato Brasileiro de Enduro 2021

Alto nível técnico marca a prova de Patrocínio (MG) no Campeonato Brasileiro de Enduro 2021

Patrocínio (MG) – Pedras, poeira e percurso de alto nível técnico. Esses foram os principais desafios para os pilotos do Campeonato Brasileiro de Enduro na segunda prova do calendário 2021, encerrada neste domingo (13/6), após dois dias de atividades. Entre os destaques das disputas, que colocaram em jogo pontos valiosos para 13 categorias, estão os pilotos Loandro Anton (equipe Pro Tork) e Vinícius Calafati (Honda Racing), vencedores das classes E1 e E2, respectivamente.

“A prova foi realizada plenamente. Na parte técnica, estava perfeita, e tudo também foi muito bem executado com relação às medidas preventivas ao coronavírus”, relata Maurício Brandão, promotor do evento. “Criamos uma ‘bolha’, testando todos os participantes. Foram realizados mais de 600 testes de coronavírus, com preços subsidiados, para garantir que todos os envolvidos não apresentassem riscos de contaminação. Desta forma, trouxemos segurança para o Brasileiro de Enduro e para a população de Patrocínio. Isso foi muito importante, a nossa grande prioridade.”

Esta foi a 16ª vez que a cidade recebeu uma prova do campeonato nacional da modalidade. “As trilhas de Patrocínio, mais uma vez, possibilitaram a realização de uma prova de alto nível técnico. As especiais (trechos cronometrados) foram bem diversificadas, e o percurso foi montado de forma muito profissional e competente”, continua Brandão. A prova contou com trajeto de 42 quilômetros, com três especiais, sendo que os competidores completaram três voltas no circuito por dia.

O evento também somou pontos para o Campeonato Mineiro. Foram inscritos 142 pilotos no total, e cada um deles doou um pacote de fraldas para a Casa de Repouso Asilo São Vicente – ação beneficente já tradicional na prova de Patrocínio. O próximo desafio do calendário do Brasileiro de Enduro 2021 está marcado para os dias 10 e 11 de julho, em Novo Horizonte (SC), novamente com rodada dupla.

Confira o que disseram os vencedores da prova de Patrocínio:

Loandro Anton (equipe Pro Tork, vencedor da categoria E1) – “Foi um fim de semana muito bom. O terreno daqui é bem diferente do da minha região, em Santa Catarina. Venci a categoria E1 nos dois dias de prova e os resultados foram ótimos.”

Vinicius Calafati (equipe Honda Racing, vencedor da E2) – “A prova foi dura, as especiais estavam muito boas e os deslocamentos, bem pesados e longos, o que desgastou bastante os pilotos. Foi uma verdadeira prova de enduro e estou feliz com a vitória.”

Vitor Garcia (equipe TM & IRP Team, vencedor da E3) – “Foi bom demais. Correr em casa é sempre uma pressão grande, mas eu gosto muito e me divirto. A prova foi a mais dura do campeonato até agora. Consegui andar em um ritmo bom e sair com a vitória.”

Luciano Rocha (vencedor da EJ) – “Foi muito gratificante conquistar a minha primeira vitória. Trabalhei muito para isso e tive a oportunidade hoje. Tive alguns problemas com a moto, mas não deixei isso me abalar e fiz o meu melhor.”

Alexandre Valadares (equipe Q4, vencedor da E4) – “Teve bastante pedra e poeira, o tipo de terreno característico da região. Foi uma prova dura e muito boa. A categoria E4 está muito disputada, a gente briga por cada segundo.”

Aloizio de Assis Filho (equipe Q4, vencedor da E35) – “A prova foi bem técnica, difícil e com bastante pedra – o pessoal sofreu bastante principalmente por isso. Como a nossa equipe é de Minas Gerais, estamos acostumados com as pedras e os resultados foram muitos bons.”

Adriano de Ávila (equipe Q4, vencedor da E40) – “O terreno de Patrocínio é bem parecido com o da nossa região, em Belo Horizonte (MG), assim como o clima, e isso facilita bastante para toda a equipe Q4. Foi a etapa mais dura dos últimos dois anos de Campeonato Brasileiro, tanto nas especiais, quanto nos deslocamentos e na parte física.”

Frederico Garcia (equipe Q4, vencedor da E45) – “Foi uma prova além do esperado, com relação às exigências físicas e técnicas. Patrocínio é famosa por ter provas muito bem elaboradas nas trilhas e especiais, e nesse ano não foi diferente. Todo mundo elogiou e disse que a prova foi um verdadeiro enduro. Fiquei muito feliz com os resultados, foi muito bom.”

Laurindo Zatorski Filho (vencedor da E50) – “Patrocínio sempre é uma prova técnica, dura e bem desafiadora. Foi bastante disputado e gratificante conquistar o primeiro lugar.”

Manoel Simas (vencedor da E55) – “A prova foi dura, pesada, bem montada e muito boa. Para vencer, foi preciso muito treino e perseverança.”

Jonas Sawan (vencedor da EAmador Nacional) – “A categoria foi muito disputada durante todo o fim de semana. Comecei um pouco mal nesse segundo dia de prova, mas virei o jogo e venci, depois de ter ganhado o primeiro dia. Vou em busca do título do campeonato.”

Maurício de Quadros (vencedor da EAmador Importada) – “O terreno típico de Patrocínio, com muita pedra solta e cascalho, é bem diferente do da região Sul, de onde venho. A prova foi muito bem organizada e valeu a pena ter vindo competir.”

Jean Zandonadi (vencedor da Youth) – “Essa prova de Patrocínio, em especial, foi mais complicada. O clima é mais quente e com bastante pedra, mas foi uma prova boa e consegui me manter líder do campeonato. Estou muito feliz com isso.”

O Campeonato Brasileiro de Enduro 2021 é patrocinado por Honda, copatrocinado por TM Racing, DYVA e KTM e tem o apoio de Motorex, Edgers, Tech Ride, Airoh Helmet, MR Pro Braces, Borilli Racing, Race Tech, Parts 57, Sig Visual, BMP, BMS Racing, Soul MX Trilha, America Sports, Motofire, Dica, MCorse, Bamba Racing, Freeride Spirit, Jeri Adventure Ride, AdvenTour Brasil, Brasil Moto Tour, Café 3Z e Federação dos Cafeicultores do Cerrado.

A prova de Patrocínio (MG) contou com o apoio da Prefeitura Municipal, Prol Tendas, Alemão Suspensões, Prime, Moto Center Reis, Top Automóveis, Brabus Suspensões, Federação de Motociclismo do Estado de Minas Gerais (FMEMG), Use Motos, Racing Blue, Moto Clube do Cerrado, Ouro Cerrado Hotel, Ouro Minas Hotel e Clube da Trilha.

Campeonato Brasileiro de Enduro 2021

Classificação após duas provas (três primeiros)

E1
1º – Loandro Anton – 94 pontos
2º – Fernando Juruna – 84 pontos
3º – Luciano Paiva – 74 pontos

E2
1º – Vinicius Calafati – 100 pontos
2º – Rômulo Bottrel – 88 pontos
3º – Ian Salazar – 78 pontos

E3
1º – Vitor Garcia – 90 pontos
2º – Nicolas Rodriguez – 78 pontos
3º – Lucas Dunka – 50 pontos

EJ
1º – Luciano Rocha – 89 pontos
2º – Patrik Capila – 89 pontos
3º – João Pedro Martini – 69 pontos

E4
1º – Alexandre Valadares – 85 pontos
2º – Pedro Bessa – 77 pontos
3º – Flávio Volpi – 75 pontos

E35
1º – Aloizio de Assis Filho – 80 pontos
2º – Felipe Wermuth – 79 pontos
3º – Phabulo Calheiros – 76 pontos

E40
1º – Adriano de Ávila – 97 pontos
2º – Rodrigo da Silva – 91 pontos
3º – Luciano de Menezes – 73 pontos

E45
1º – Frederico Garcia – 89 pontos
2º – Márcio Tazinazzo – 76 pontos
3º – Orlei Brazaca – 50 pontos

E50
1º – Laurindo Zatorski Filho – 100 pontos
2º – Levi Tesch – 77 pontos
3º – Júlio César Pereira – 54 pontos

E55
1º – Manoel Simas – 100 pontos
2º – Maricelio – 42 pontos
3º – Xavier Legarreia – 42 pontos

EF
1º – Bárbara Neves – 50 pontos
2º – Líbera Costabeber – 22 pontos

EAmador Nacional
1º – Jonas Sawan – 92 pontos
2º – Leandro Dias – 72 pontos
3º – Paulo Augusto Israel – 72 pontos

EAmador Importada
1º – Maurício de Quadros – 97 pontos
2º – Jonathan Araújo – 86 pontos
3º – Claudiney Couto – 72 pontos

Youth
1º – Jean Zandonadi – 100 pontos
2º – Vinícius Aguilar – 80 pontos
3º – Bruno Massa – 60 pontos

Infantil
1º – Pedro Henrique Spindler – 47 pontos
2º – João Victor Legarrea – 47 pontos
3º – João Pedro Gruli – 40 pontos

Cadete
1º – Estevão Rangel – 50 pontos
2º – Mateus Antunes – 44 pontos
3º – Felipe Oliveira – 40 pontos

Juvenil
1º – Danilo Sfalsim – 50 pontos
2º – Pedro Ferro – 44 pontos
3º – Gabriel Kons – 40 pontos

Feminina (Kids)
1º – Kamile Martins – 47 pontos
2º – Gabriela Azevedo – 47 pontos
3º – Lara Gabriela – 40 pontos

Resultados (três primeiros) / 2ª prova – Patrocínio (MG)

E1
1º – Loandro Anton – 50 pontos
2º – Fernando Juruna – 44 pontos
3º – Luciano Paiva – 40 pontos

E2
1º – Vinicius Calafati – 50 pontos
2º – Rômulo Bottrel – 44 pontos
3º – Júlio Ferreira – 38 pontos

E3
1º – Vitor Garcia – 50 pontos
2º – Nicolas Rodriguez – 44 pontos

EJ
1º – Luciano Rocha – 47 pontos
2º – Patrik Capila – 39 pontos
3º – Gabriel Mattos – 34 pontos

E4
1º – Alexandre Valadares – 47 pontos
2º – Ithalo Nogueira – 40 pontos
3º – Felipe Legarrea – 38 pontos

E35
1º – Aloizio de Assis Filho – 44 pontos
2º – Gianino Coscarelli – 38 pontos
3º – Phabulo Calheiros – 36 pontos

E40
1º – Adriano de Ávila – 50 pontos
2º – Rodrigo da Silva – 44 pontos
3º – Ewserson Araújo – 38 pontos
E45
1º – Frederico Garcia – 47 pontos
2º – Márcio Tazinazzo – 38 pontos
3º – Fernando Spindler – 38 pontos

E50
1º – Laurindo Zatorski Filho – 50 pontos
2º – Levi Tesch – 44 pontos
3º – Júlio César Pereira – 20 pontos

E55
1º – Manoel Simas – 50 pontos
2º – Fábio Filipponi – 22 pontos

EAmador Nacional
1º – Jonas Sawan – 50 pontos
2º – Uiter Dias – 44 pontos
3º – Paulo Augusto Israel – 36 pontos

EAmador Importada
1º – Maurício de Quadros – 50 pontos
2º – Jonathan Araújo – 44 pontos
3º – Claudiney Couto – 40 pontosYouth
1º – Jean Zandonadi – 50 pontos
2º – Vinícius Aguilar – 44 pontos
3º – Bernardo Tiburcio – 38 pontos

motoraid