E-MTB Yamaha PW-X3

E-MTB Yamaha PW-X3

Motor elétrico bastante compacto e leve auxilia a pedalada da bicicleta, atuando em conjunto com a força humana para encarar subidas

Do primeiro conceito de 1989 aos modelos atuais, as bicicletas elétricas da Yamaha são cada vez mais leves e eficientes(foto: Yamaha/Divulgação)
Do primeiro conceito de 1989 aos modelos atuais, as bicicletas elétricas da Yamaha são cada vez mais leves e eficientes(foto: Yamaha/Divulgação)

 

A ideia de encontrar uma fórmula para ajudar os ciclistas a superarem as subidas, grandes distâncias e até o vento contrário, fez a engenharia da japonesa Yamaha, tradicionalmente ligada às motocicletas, queimar fosfato para encontrar a solução. Inicialmente, desenvolveu um protótipo em 1989, dotado do mecanismo Power Assist System (PAS), que por meio de um diminuto motor elétrico integrado aos pedais, alimentado por baterias de íon lítio, entrava em operação nas subidas, aliviando o esforço das pedaladas

O conceito estava criado. A bicicletacontinuava bicicleta, porém, passou a combinar a força humana do ciclista nos pedais com miniaturizados motores elétricos de última geração, como auxílio em situações críticas. Se o motor atuasse o tempo todo, viraria uma espécie de moto e teria que obedecer a outra complicada legislação que inviabilizaria o conceito. Depois disso, a Yamaha aperfeiçoou os modelos, cada vez mais leves e eficientes. Outras marcas também desenvolveram o conceito, que se espalhou de forma exponencial pelo mundo, inclusive no Brasil

RETORNO Apesar do pioneirismo da invenção, a concorrência evoluiu rapidamente no apetitoso mercado das então batizadas e-Bikes, que chegam a custar mais caro que motocicletas de alta cilindrada. A resposta da Yamaha foi o lançamento do motor elétrico PW-X3, para ser acoplado ao quadro da bicicleta, com dimensões impressionantemente compactas, além de vigorosa potência e torque. O pequeno e estreito motor fica encaixado entre os pedais, atuando diretamente, e as baterias recarregáveis no quadro.

Os freios são a disco nas duas rodas(foto: Yamaha/Divulgação)
Os freios são a disco nas duas rodas(foto: Yamaha/Divulgação)

O motor pesa somente 2,75kg e tem potência de 250W, com velocidade máxima assistida de 25km/h. Já o torque é de nada menos que 85Nm, equivalentes a 8,7kgfm, entregues ao menor esforço nos pedais, o que permite ao piloto de mountain bike, por exemplo, superar as subidas e obstáculos do fora de estrada com bastante agilidade, economizando o “feijão” no percurso. Além disso, conta com modos de assistência Eco, Standard e Alta Performance, e sistema que reduz automaticamente a assistência em estradas planas e aumenta nas subidas.

O motor fica encaixado entre os pedais e pesa 2,75kg(foto: Yamaha/Divulgação)
O motor fica encaixado entre os pedais e pesa 2,75kg(foto: Yamaha/Divulgação)

BATERIA O modo automático de assistência ao pedal conta com sensores que monitoram as condições do deslocamento e os algoritmos selecionam os níveis ideais de assistência. Se o “piloto” preferir, pode desativar o sistema. A energia para o motor é fornecida por bateria de íon lítio, encaixada no quadro da bicicleta com peso apenas 2,8kg, e que pode ser completamente recarregada em 3h30. Se a fonte de energia não permitir que a própria bicicleta chegue próximo ao ponto para conectar o cabo, a bateria vai até a fonte.

Com potência de 250W e 8,7kgfm de torque, o motor elétrico leva bicicleta à velocidade máxima assistida de 25km/h(foto: Yamaha/Divulgação)
Com potência de 250W e 8,7kgfm de torque, o motor elétrico leva bicicleta à velocidade máxima assistida de 25km/h(foto: Yamaha/Divulgação)

A bateria pode ser facilmente desacoplada com uma chave e levada (com alça para transporte) para ser então conectada ao ponto de energia e receber a carga. Existem acessórios que também permitem o carregamento remoto, como nos aparelhos celulares. O “painel” conta com interface e um display que fornece informações como velocidade, nível da carga da bateria e autonomia. O quadro acoplado ao motor tem ainda freios a disco nas duas rodas, câmbio, suspensão traseira do tipo mono e suspensão dianteira telescópica.

 

motoraid